Notícias Fecomercio

18 de julho de 2019

Para atores de “Terrenal”, conexão entre mito bíblico e relações humanas atuais traz reação surpreendente do público


No espetáculo, a história clássica da briga entre Caim e Abel traz ao palco o momento em que um conflito parte de uma discussão para uma atitude extrema

Em cartaz no Teatro Raul Cortez, a comédia dramática Terrenal – pequeno mistério ácrata traz uma releitura da história bíblica dos irmãos Caim (Dagoberto Feliz) e Abel (Sergio Siviero) e tem como pano de fundo os grandes conflitos sociais e os dilemas sobre posse de terra, valor do trabalho, relações interpessoais e consequências das escolhas humanas. Os diálogos são construídos de forma a expor essa dualidade entre os irmãos, bem como os conflitos internos de cada um.

O ator Dagoberto Feliz explica os elementos que estão levando a uma resposta tão positiva da plateia. “O autor, Mauricio Kartun, faz uma provocação bem clara colocando Caim no lugar da prática produtiva e Abel em uma vida mais poética, diferente. Eu penso em como essas duas figuras se encontram. A partir disso, a trama tem uma força mítica muito boa, mas talvez a relação que o público faz com o mundo atualmente é o que provoca a reação tão intempestiva da plateia, e isso tem sido muito bom”, comenta.

O antagonismo e a rivalidade entre os irmãos se intensificam quando Tatita (Celso Frateschi) – a representação de Deus como pai dos dois – retorna após vários anos ausente.

Confira a matéria completa aqui.

Voltar para Notícias

parceiros